Comunicação de admissão de novos trabalhadores à Segurança Social

É agora permitido o registo de novos vínculos para taxas contributivas com maior representatividade.

Actualizado a 24 de Março de 2015 por Claudio Carneiro (cloudware)
A partir de 20 de março de 2015, as entidades empregadoras podem comunicar a admissão de novos trabalhadores (comunicação do vínculo), na Segurança Social Direta, a outras taxas contributivas, para além das taxas anteriormente disponíveis (34,75 % para o regime geral de entidades com fins lucrativos e 33,30 %, para entidades sem fins lucrativos).

As taxas contributivas, relativas à admissão de novos trabalhadores, que as entidades empregadoras podem agora comunicar na Segurança Social Direta, são as seguintes:

Entidades com Fins LucrativosTaxa
Contributiva
Regime Geral - Entidades com Fins Lucrativos34,75 %
Regime Geral - Trabalhadores dos Seguros35,75 %
Entidades sem Fins Lucrativos 
Regime Geral - Entidades sem Fins Lucrativos33,30 %
IPSS – Instituições Particulares de Solidariedade Social32,60 %
Trabalhadores em Funções Públicas 
 - Com contrato34,75 %
 - Com nomeação29,60 %
 - Militares com contrato34,75 %
 - Militares com nomeação29,60 %
Comum a ambas as Entidades 
Trabalhadores Agrícolas (Regime Geral)33,30 %
Pensionista Velhice23,90 %
Pensionista Invalidez28,20 %
1º Emprego + Envio obrigatório de requerimento11,00 %
Desemprego longa duração + Envio obrigatório de requerimento11,00 %


Outras situações de comunicação de admissão não abrangidas pelas taxas contributivas indicadas, remete para o envio de requerimento em PDF do modelo RV1009- DGSS.
http://www.toconline.pt
Occ logo Cldware logo
© 2017 Toconline — A ferramenta que facilita a comunicação entre o Contabilista Certificado e o empresário